Assim devia ser a viagem?
Quero servir-me deste blog para aprender português e divertir-me enquanto recordo alguns velhos quadrinhos espanhois (algum atual). Seguramente logo de mil anos eu rirei com todos os absurdos gramaticais e erros ortográficos... "Terei um montão de post por corrigir!"
Perdoem os erros gramaticais, qualquer indecisão ortográfica, e assinalem essas faltas se dispusserem de tempo, obrigado!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O Superdepor e Bilardo.


Título: Forza Depor! e Eurodepor.
Roteiro: Kike´s (Henrique Tello León e Enrique Vázquez Pita).
Desenhos: Enrique Vázquez Pita.
Editorial: Forza Depor (autoedição), Eurodepor (Bahia Edicións).
Data de publicação: Forza Depor! (1992) , Eurodepor (1993).

[Cadernos grampados, 30x21,capa colorida, interior preto e branco, 44 páginas. Calros Silvar, rotulista. Eurodepor inclui um poster do Deportivo 1993-94 ilustrado por Enrique Vázquez Pita]

Paixão e história do Superdepor,
depois do regresso da equipe formada pelo hoje mítico presidente do clube Cesar Augusto Lendoiro e o treinador Arsenio Iglesias à primeira categoria do futebol espanhol.
Uma das curiosidades futebolísticas refletidas nesta BD é a agressão de Diego Armando Maradona ao jogador do Deportivo Alberto Albístegui:
O 6 de fevereiro de 1993, Carlos Salvador Bilardo, quiçá o pior e mais violento dos treinadores que eu vi na TV, assassinou o esporte profisional nesta cena quadrinhizada polos autores de Forza Depor e Eurodepor. Bilardo ataca verbalmente ao médico de sua equipe enquanto este ajuda ao jogador do Deportivo, ademais, sua frase "Pisálo. Pisálo. Los colorados son nuestro. ¡Los colorados son los nuestros! ¡Al enemigo ni agua!" (Pisai-o. Pisai-o. ¡Os colorados são nossos! Ao inimigo nem água) se voltaria célebre guia e cânone da arte
do desprezo à vida gerando outro episódio muito desagradável durante o partido final da Recopa de 1995 entre o Arsenal e o Real Club Zaragoza. Efetivamente, depois da derrota de sua equipe, os jornalistas ingleses escreveriam sobre a bondade e os sentimentos do público espanhol ao confundir a pronunciação da frase 'bilardiana' Pisálo. Pisálo. com Peace and love. A frase assassina do público espanhol que forçava à polícia a golpear aos espectadores ingleses.
A história do Superdepor é melhor em suas vitórias e suas derrotas do que o assassino Bilardo, assim se reflete nesta curiosa BD em língua galega com Ñ.

[Link]--> Forza Depor e Eurodepor
Divulgando Banda desenhada []-->
Álbuns de BD imprevisíveis e difíceis de obter (X) - Luís Figo e a Taça Mundial contra a tuberculose (Provas pré-impressão)
Marcus Ramone
no Universo HQ []--> Futebol e quadrinhos: uma caixinha de surpresas e fortes emoções.
Futebol em quadrinhos

Um comentário:

Anônimo disse...

Depósito legal de estos dos tebeos, C. 1590-1992
Precio: 300 pesetas