Assim devia ser a viagem?
Quero servir-me deste blog para aprender português e divertir-me enquanto recordo alguns velhos quadrinhos espanhois (algum atual). Seguramente logo de mil anos eu rirei com todos os absurdos gramaticais e erros ortográficos... "Terei um montão de post por corrigir!"
Perdoem os erros gramaticais, qualquer indecisão ortográfica, e assinalem essas faltas se dispusserem de tempo, obrigado!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Víctor de la Fuente, um livro.

Título: Victor de la Fuente. Homenaje.
Autor: Félix Velasco Fargas.
Editorial: edição conjunta Recerca editorial, Black & White e Almargen editorial.
Data de publicação: 2003.
[24x17, 131 páginas,
boas imagens das obras estudadas, entrevista a Víctor de la Fuente e colaborações gráficas e escritas de desenhistas e críticos.]
"Un estudio sobre la obra del gran maestro español de la narrativa gráfica."

Ainda que desgraçadamente este livro não teve a sorte de ser apresentado a seu público como um bestseller ou uma enciclopédia destinada a obter repercussões mundiais no âmbito dos quadrinhos, quem o tenham lido se sentiran animados a reclamar para seu criador, Félix Velasco Fargas, qualquer prêmio dos que possam outorgar-se atualmente a este tipo de trabalhos. Provavelmente não são poucos os leitores de quadrinhos que nos interessamos pelas últimas reedições de HQs de Víctor de la Fuente (link-Sunday, link-Haxtur) pelo conhecimento prévio deste estudo.
Dotado de uma grande perspicácia para identificar as modalidades e características do estilo de Víctor de la Fuente, o autor deste estudo homenage analisa os quadrinhos que por sua maior extensão permitem uma apreciação imediata de seu valor narrativo. Sunday, Haxtur, Mathai-dor e Haggarth contam cada um com seu próprio capítulo enquanto outras séries (Los Gringos, Amargo, Los Angeles de Acero...) são tratados num mesmo capítulo. Sempre centrando o estudo na apresentação da coesão de duas forças: o desenho (a representação naturalista) e a narração, mas sendo esta última a razão principal da análise.
A leitura desta primeira parte do livro nos aproxima a essas Hqs de maior extensão quase sistematicamente -um enorme esforço, pois oferece ao leitor o relato dos múltiplos recursos utilizados por Víctor de la Fuente conseguindo a sensação de assistir ao desvendamento de um sistema como se se tratasse de uma verdadeira síntese- até concluir numa brilhante síntese sobre a narrativa do desenhista mediante a análise seqüencial de umas páginas de Haggarth. Precisamente, a que mereceria o qualificativo de 'Obra cume de Víctor de la Fuente' em opinião de Félix Velasco.
Já a segunda parte serve como mostra do alto apreço que colegas de profissão e críticos dos quadrinhos guardam a este desenhista. A pequena galeria de desenhos e artigos de Carlos Giménez, Azpiri, Adolfo Usero, Paco Najera, Jesús Cuadrado, Agustín Riera, Josep María Beà... são o complemento perfeito para um livro titulado 'homenagem'. Ademais a Tabla tebeográfica de Víctor de la Fuente (bibliografia) elaborada por Manuel Barrero é uma inestimável ajuda para o colecionador insaciável.
Algums links:
- O blog Víctor de la Fuente.
- Víctor de la Fuente no Cómics en extinción.
- El rincón de Taula.
- Comic creators.
- Tras las turquesas cortinas.
- Blog do Tex.
- BRASILHQ, o site do autor de quadrinhos Wilson Vieira, no seu post do cinco de julho do 2006.
- Peripecias de Chiquirritipis