Assim devia ser a viagem?
Quero servir-me deste blog para aprender português e divertir-me enquanto recordo alguns velhos quadrinhos espanhois (algum atual). Seguramente logo de mil anos eu rirei com todos os absurdos gramaticais e erros ortográficos... "Terei um montão de post por corrigir!"
Perdoem os erros gramaticais, qualquer indecisão ortográfica, e assinalem essas faltas se dispusserem de tempo, obrigado!

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Monográfico de ficção escura.

Título: (Nº 1) Cthulhu. Cómics y relatos de ficción oscura.
Autores: Ca
rlos Lamani, Elchinodelpelocrespo & Karles Sellés, Pepe Avilés, Raule & Sagar & Sergi, Pedro Aguayo & Serge Guinot & Rio, José Oliver & Bartolo Torres Prats, Raule & Meritxell, Alex Ogalla & Salvador Lopez, Manuel Mota, José Oliver & Luis NCT, Kosta.
Editorial: Diábolo Ediciones.
Data de publicação: dezembro 2007 .
[
Relato El atajo de José Mª Tamparillas ilustrado por Carlos Lamani e portfolio de Enrique Corominas. Formato 17x21, 66 paginas com capa branda, preto e branco mais duas histórias a cor. ]

Cthulhu é uma nova revista de histórias em quadrinhos de terror publicada pela Diábolo Ediciones. Ainda que em sua origem e com este mesmo título ja existiu outra revista (dois números publicados) editada pelo Grupo Zanzibar, que integram Manolo Mota, Alex Ogalla e Carlos Lamani, de igual tema mas menor número de páginas.
Uma aposta que devolve às livrarias especializadas o gênero de terror ou a ficção escura, fórmula escolhida polos criadores desta revista, no que destacaram tantos desenhistas espanhóis com seus quadrinhos para as revistas Creepy e Eerie de James Warren ou nas publicações de Toutaim do mercado espanhol durante os anos oitenta. O mesmo tema mas com maiores ambições, como explicam na nota editorial de seu primeiro número:

"A eleição do título de nossa modesta publicação não é superficial. Cthulhu foi uma invenção que revirou os alicerces da literatura de terror. O conto de medo lovecraftiano misturava ingredientes da melhor tradição do gênero com elementos importados da moderna fantasia e ciência ficção.
E esta é a nossa vocação: aunar passado e futuro, evocação e experimentação, nostalgia e assombro."
Cada número se dedicará a um autor ou tema no que se inspirarão as HQs, ainda que também se incluam outras diferentes. Assim, o universo do escritor Howard Philips Lovecraft foi o material escolhido neste primeiro número, incluindo mesmo uma adaptação do relato The picture in the house com desenho e roteiro de Lamani. Além desta e outras HQs de inspiração lovecraftiana também se incluíram a história titulada Jerome Delaquay, da que parece será uma série a cor sobre uma pesquisadora e caçadora de monstros desenhada por Sagar e escrita por Raule (roteirista da famosa Jazz Maynard) , e Meyer el brujo na que Manuel Mota narra a última noite de Gustav Meyrink de maneira visionária aunando as impressões do escritor sobre o futuro que aguardava à humanidade segundo as suas idéias sobre a História (Mitos de Walpurgis), a perseguição nazista que sofreu ao criticar a certos grupos esótericos e mais o yoga. Também é destacável a variedade de estilos dos desenhistas, alguns links:

Blog da revista Cth
ulhu.
Cthulhu en Diábolo
Ediciones.
Abandonad toda esperanza.
Daikoku's Regnum Aker.
El cómic de Cortijo Jurado. ( Do blog Un mundo en dibujos)
En lo profundo del bosque, Raule e Meritxell Rivas

Este mês sairá o segundo número onde notificam sua intenção de manter uma periodicidade de dois números anuais. Uma boa notícia que mostra a dificuldade de publicar revistas de histórias em quadrinhos.

2 comentários:

Wellington Srbek disse...

Fiquei bastante interessado nesta revista, que me pareceu de ótima qualidade. Há algumas páginas bastante interessantes no blog deles - em especial as de Pepe Avilés.

Ismael Fancito. disse...

Sim, essa história em quadrinhos é uma classe de ritmo narrativo. Esta é a web de Pepe Avilés:

http://www.joseaviles.com/

Já sei que revista enviar na próxima.