Assim devia ser a viagem?
Quero servir-me deste blog para aprender português e divertir-me enquanto recordo alguns velhos quadrinhos espanhois (algum atual). Seguramente logo de mil anos eu rirei com todos os absurdos gramaticais e erros ortográficos... "Terei um montão de post por corrigir!"
Perdoem os erros gramaticais, qualquer indecisão ortográfica, e assinalem essas faltas se dispusserem de tempo, obrigado!

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Primeiro volume do horror quotidiano.

Título: Desde el abismo. Historias que miran nuestros horrores más profundos.
Autores: Max, David Rubín, Pere Joan, Sonia Pulido, Esteban Hernández, Brais Rodríguez, Luis NCT, Zoraida Zaro, Jorge Parras, Carlos Arrojo, Rubén Varillas, Juan Gargallo, Elfélix, Mik Baro, Geo Rôo.

Prólogo: Yorkshire (José María Carrasco, o editor).

Editorial: Viaje a Bizancio Ediciones.

Data de publicação: 15 de janeiro do 2008.

[
Álbum 19x28'5, capa branda com lapelas, 15
2 páginas em preto e branco. Longa entrevista ao desenhista Max, um conto de Luis NCT e dois artigos de Álvaro Pons e Rubén Varillas.]

Com tão só dois títulos nas livrarias e sem cumprir-se ainda um ano de sua criação, esta nova editorial já publicou trabalhos de dezasseis desenhistashistas. Como foi possível este acontecimento?

Eles explicam quem são:
Viaje a Bizancio Ediciones é uma editorial sevilhana nascida no ano 2007 com a intenção de abrir portas aos autores espanhóis e publicar aquelas obras irrenunciáveis que tudo leitor devesse ler. Queremos ser uma editorial de autor e de leitor: unir o talento do desvalorizado autor espanhol com o interesse dum leitor fam
into por ler algo novo, clássico e de vangarda.
Uma publicação especial composta por quadrinhos de diferente extensão e ilustrações construídas sobre a angústia humana. Um terror comum, familiar sempre, fatalmente oculto.
Mundos oníricos nos que seus personagens enfrentam o ordinário e desaparece
m, histórias cotidianas rompidas pela irrupção duma verdade irracional que nutrirá raízes familiares, traições sociais ou apetencias inconfessáveis. Como ocorre en Ciprés (Jorge Fernández), Una ocurrencia cualquiera (Juan Gargallo) e Migrañas (Elfélix).
No entanto, é a entrevista ao desenhista Max sobre suas ilustrações para este relato (link) do escritor Marco Denevi o aspecto que volta excepcional esta publicação e não a proximidade temática dumas HQs que bem poderiam-se publicar em qualquer revista de histórias em quadrinhos. Revistas nas que, por causa da pretenciosa objetividade, jamais se encontra uma autêntica conversa entre o suposto entrevistado e o verdadeiro entrevistador. Assim, será esta conversa mantida com o desenhista (Premio Nacional del Cómic 2007) o que converta Desde o abismo num objeto de colecionador no futuro.
Informação sobre os autores neste link na web da editorial, e um dado cuiroso: as direções de blogs e webs de todos os desenhistas, ilustradores e articulistas foram incluídas na HQ.

10 comentários:

Wellington Srbek disse...

!Hola Ismael!
Parece mesmo ser muito interessante esta revista - gostei do desenho na página que você reproduz na postagem! Talvez pudéssemos combinar um intercâmbio transatlântico com meus outros quadrinhos que você não conhece, como Apócripha, Muiraquitã ou Alienz (www.maisquadrinhos.com.br).
Uma pergunta: aí em Espanha encontra-se alguma edição de Los Mitos de Cthulhu de Breccia? Por aqui é impossível.
Se preferir, responda-me diretamente em meu e-mail: wellingtonsrbek(a)ig.com.br
!Saludos brasileños!

Ismael Fancito. disse...

Sim, da editorial Sins Entido. Ponho um link:

http://www.sinsentido.es

Agora com o email.

Ismael Fancito. disse...

Corrigindo erros (os que eu posso ver):

branco e preto
=
preto e branco

Bongop disse...

Fancito, irei fazer umas incursões neste teu blog, pois a Banda Desenhada Espanhola é-me quase desconhecida!

Ismael Fancito. disse...

Bem-vindo!
Possivelmente conheças mais BD espanhola do que eu sei sobre a BD portuguesa.
Na web do roteirista e diretor de cinema Oscar Aibar podem-se ler alguns importantes tebeos, só há que entrar na seção 'Tebeos':

http://www.oscaraibar.com/

Wellington Srbek disse...

Hola!
Todos nosotros, ibero-americanos de las historietas-bandas desenhadas-histórias em quadrinhos, deveríamos buscar um maior conhecimento mútuo. Pois, se pouco se sabe dos tebeos portugueses em España e das bandas desenhadas españolas em Portugal, nós aqui, no Brasil e na Argentina, infelizmente quase desconhecemos a existência uns dos outros. Neste caso, os quadrinhos seriam o ponto de intersecção para todos nós. Afinal, se temos aqui um Colin e um Breccia, estou certo de que em España e Portugal existem também gênios dos comics que deveriam ser conhecidos por todo o mundo, como os Eisners, Pratts e Tezukas de outras terras.
Entonces, saludos, abraços e muchos quadrinhos para todos!
W.S.

Ismael Fancito. disse...

"Afinal, se temos aqui um Colin e um Breccia, estou certo de que em España e Portugal existem também gênios dos comics que deveriam ser conhecidos por todo o mundo, como os Eisners, Pratts e Tezukas de outras terras."

Aprenderei a aplaudir em português para celebrar estas declarações!

refemdabd disse...

Boa malha de blog! Sim senhor! Parabéns!
A BD Espanhola e Sul Americana está cheia de estrelas no seu firmamento. Tenho uma pequena colecção de publicações Espanholas dos anos 80 e tenho saudades de ler mais coisas. Servirá este blog para tal, ora pois está claro! Serei leitor assiduou.
Agradeço-te, Ismael, teres colcado o meu Blog na tua coluna. Farei o mesmo, assim que aprender como :-) é que sou como um nabo nestas coisas informáticas!

Grande Abraço!

Ismael Fancito. disse...

Eu sou muito torpe com o blog mas aqui oferecem muito bons conselhos e truques:

http://recursosparatublog.blogspot.com/

refemdabd disse...

Muchas Gracias ;-)