Assim devia ser a viagem?
Quero servir-me deste blog para aprender português e divertir-me enquanto recordo alguns velhos quadrinhos espanhois (algum atual). Seguramente logo de mil anos eu rirei com todos os absurdos gramaticais e erros ortográficos... "Terei um montão de post por corrigir!"
Perdoem os erros gramaticais, qualquer indecisão ortográfica, e assinalem essas faltas se dispusserem de tempo, obrigado!

sexta-feira, 28 de março de 2008

IV Prêmio de banda desenhada Castelao.

¿E porquê não se apresentar a um concurso de histórias em quadrinhos convocado pela Diputación de la Coruña? Seria muito emocionante que este ano o ganhador fosse português, brasileiro ou angolano.
Loucura? As bases do prêmio permitem participar a artistas de qualquer nacionalidade, somente devem ser maiores de idade. Se um autor brasileiro, português ou angolano, enviasse a este concurso de CÓMICS um trabalho inédito tão só teria que superar o problema que pode supor a língua galega. Uma barreira fácilemte franqueable mal se enfrente com inteligência ou um pouco de picardia.
Os três ganhadores anteriores foram David Rubín, Antonio Seijas e Jacobo Fernández, cada um destes nomes é um link no que poderás apreciar uma mostra de seu trabalho (meu favorito é Rubín).
Estas são as bases para participar no IV Prêmio de banda desenhada Castelao:
PRIMEIRA. Poderán participar todas as persoas, maiores de idade, de calquera nacionalidade que apresentem narracións em banda deseñada inéditas e non premiadas com anterioridade, escritas em galego, cun máximo de dous autores por obra (um como roteirista e outro como debuxante).
SEGUNDA. Estabelecese um prêmio único dotado com 6.500 €.
A Deputación publicará a obra premiada, diretamente ou através doutra editorial, mantendo o autor ou autores os dereitos pára a possível edição da obra noutras linguas que non seja a galega. Assim mesmo, cos traballos orixinais formarase unha exposição de caráter itinerante.
TERCEIRA. A temática será livre, podendo tratar-se dunha história única ou dun conxunto de histórias. Os traballos presentaranse por duplicado e em exemprares separados, numerados, grampados ou encadernados dá seguinte forma:
- O livro presentarase finalizado, tanto em roteiro como em debuxo.
- O formato deverá ser de mancha 26 x 19 cm., ou proporcional.
- Tamanho dois orixinais: mínimo DIN-A4 e máximo DIN-A3.
- No caso de que a maiores os traballos se apresentem em suporte dixital, deverão figurar a tamanho final (26 x 29 cm.) e em resolução de 300 ppp para cor, 400 ppp para cinzas, ou 600 ppp para branco e negro, em suporte CD e formato TIFF.
- Extensão mínima 48 páxinas e máxima 64 .
- Pára a súa valoração enviaranse cópias encadernadas em DIN-A4 com calidade laser.
- Os orixinais seranlle requeridos o gañador para o processo de edição e preparação dá exposição. As obras presentaranse baixo um título e um lema, achegados de plica na que conste o título e o lema no seu exterior, e contendo no interior o nome e apelidos do autor ou autores, o seu endereço, nacionalidade e número de telefone.
No caso de autoria conxunta, deverá incluírse documento explicitando a participação da cada quen e a porcentaxe do prêmio pactuada entre vos autores, correspondentemente asinado por eles.
QUARTA. O prazo de admissão de orixinais finaliza ou dia 31 de maio de 2008 e deverão enviar-se á Deputación dá Coruña, Avda. Alférez Provisional 2, 15006 A Coruña, indicando no sobre “IV Prêmio de banda deseñada “Castelao”.
QUINTA. O xurado estará presidido pólo sr. presidente dá deputación e farão parte do: ou sr. deputado presidente dá Comissão de Cultura, Educação e Patrimônio Histórico-Artístico, ou diretor do festival “Vinhetas dende o Atlântico”, três persoas de recoñecido prestixio no eido dá banda deseñada nomeadas pólo sr. presidente dá deputación; atuará como secretário o dá corporação ou servidor público no que delegue. A composição do xurado farase pública com anterioridade a súa reunião, co fim de que se poidan interpor, se é ou caso, os recursos legais pertinentes.
SEXTA. Os participantes terán a obriga de comunicar á Deputación a concessão de calquera prêmio que obtenha a obra apresentada no momento em que esta situação se produza, ou que
dará lugar á súa exclusão do concurso.
- O xurado atuará em pleno, em sessão a ser posíbel única, sendo necessária a assistência duas dous terços dois seus membros.
- As deliberacións serão secretas e delas redatarase a ata correspondente.
O xurado non poderá declarar deserto o prêmio e a súa proposta será obxeto de resolução dá Presidência desta Deputación, que é o órgão competente pára concede o prêmio.
- O xurado poderá realizar unha seleção entre as obras non premiadas, pára a súa inclusão nunha exposição, que será itinerante pólos concellos dá província, e dá que se editará ou correspondente catálogo.
- Os autores presentes na exposição receberão cinco exemprares do catálogo.
- A decisão do xurado terá lugar ao longo do mês de xuño. A plica correspondente á obra que resulte finalista poderá ser aberta pólo secretário do xurado com fim de que, se o seu autor o permite, poida darse a coñecer o nome do finalista.
SÉTIMA. Non se devolverão as obras apresentadas e non premiadas e a partires do dia seguinte ou falha do xurado serão destruída.
OITAVA. A participação nesta convocação supõe a total aceitação destas bases.
BANDA DESENHADA
O soportal da banda deseñada galega. (Link)
O Castelao de banda desenhada faz parte do projeto da Diputación de la Coruña para o fomento da criação literária e artística, desde a fotografia e o fotoperiodismo do prêmio Luis Ksado ao Raíña Lupa de literatura infántil ou o Antonio Fraguas de artesanato.
"Com perseverança qualquer artista supera as convenções ortográficas. Oxalá que ganhe um português, brasileiro ou angolano, este Castelao de banda desenhada!"
(O diz um de Madri.)

Um comentário:

Ismael disse...

Corrigindo erros (os que eu posso ver):
- dá/da
- sexa/seja